Bem Vindo a Prefeitura de Porto Estrela, 01 de Dezembro de 2021
    Imprensa Noticias da Prefeitura

Prefeito Eugênio Pelachim participa da assinatura do contrato da 1ª Ferrovia Estadual

23/09/2021 às 11:38

Autor: ARMANDO PAULO Fonte: Folhadomedionorte

O Prefeito de Porto Estrela Eugênio Pelachim seguido dos vereadores, assessor jurídico Vinicius Ignacio e da secretária Municipal de Educação Tânia Papa, participaram da cerimônia de assinatura do contrato para construção da primeira Ferrovia Estadual em Mato Grosso.

A assinatura do contrato com a empresa Rumo Logística para a construção do modal ocorreu nesta segunda-feira (20.09), em Cuiabá.

O projeto prevê investimentos de 11,2 bilhões para a implantação da ferrovia estadual, estudos realizados pela Rumo Logística indicam que mais de 230 mil empregos serão gerados durante a construção da ferrovia.

O prefeito Eugênio Pelachim disse que o governador Mauro Mendes explicou que "Melhorando a logística, melhora o processo de desenvolvimento e crescimento do Estado. Sem a ferrovia, iria entupir todas as rodovias para atender a essa crescente demanda. Isso teria um prejuízo ambiental gigantesco, teria que duplicar as estradas. Já a ferrovia vai ter um impacto muito positivo, porque é uma opção com baixa emissão de carbono, ambientalmente sustentável".

De acordo com o governador, esse avanço logístico é mais uma alternativa importante e sustentável para o escoamento de grãos, cuja produção em Mato Grosso pode superar as 120 milhões de toneladas anuais até 2030.

A ferrovia

A construção da ferrovia prevê 730 quilômetros de linha férrea que vão interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, e que vão se conectar à malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP). O investimento estimado para implantação da ferrovia é de R$ 11,2 bilhões e a expectativa é de que o empreendimento promova a geração de 230 mil empregos diretos e indiretos.

A previsão é de que o trecho entre Rondonópolis e Cuiabá estará concluído e em funcionamento no ano de 2025; enquanto a operação no trecho Cuiabá a Lucas do Rio Verde deverá começar em 2028.

Uma vez implantada a ferrovia, a Rumo S/A fica autorizada a explorar a ferrovia pelo prazo de 45 anos, sendo que a infraestrutura ferroviária poderá ser compartilhada pela empresa vencedora com outra empresa de transporte ferroviário que venha a prestar serviços no Estado.

Palavras Globais: